Genéricos

domperidona (suspensão oral)

Principio activo: domperidona
Concentración: 1 mg/mL
Presentación: Suspensão oral de 1 mg/mL de domperidona em frasco contendo 100 mL acompanhado de 1 seringa dosadora.

Información práctica:

Bula

Consumidores
Descargar

Indicado

Este medicamento é destinado ao tratamento de: – Síndromes dispépticas frequentemente associadas a um retardo de esvaziamento gástrico, refluxo gastroesofágico e esofagite: – sensação de empachamento epigástrico, saciedade precoce, distensão abdominal, dor abdominal alta; – eructação, flatulência; – náuseas e vômitos; – azia, queimação epigástrica com ou sem regurgitação de conteúdo gástrico. – Náuseas e vômitos de origem funcional, orgânica, infecciosa ou alimentar ou induzidas por radioterapia ou tratamento medicamentoso (anti-inflamatórios, antineoplásicos). Uma indicação específica são as náuseas e vômitos induzidos pelos agonistas dopaminérgicos usados no tratamento da Doença de Parkinson como a L-dopa e bromocriptina.

No se indica

Este medicamento é contraindicado se você: – apresentar sensibilidade (alergia) a qualquer um de seus componentes; – sofrer de prolactinoma, uma doença da hipófise; – tiver dores de estômago severas ou fezes escuras persistentes; – tiver doença hepática (do fígado); – estiver utilizando certos medicamentos que desaceleram o metabolismo (a quebra) de outros medicamentos no corpo e que também possam afetar o ritmo cardíaco, como: itraconazol, cetoconazol, posaconazol ou voriconazol, que são usados para tratar infecções fúngicas; eritromicina, claritromicina ou telitromicina, que são antibióticos; amiodarona, um medicamento para o coração; ritonavir ou saquinavir, que são medicamentos para tratar HIV/AIDS; telaprevir, que é um medicamento para hepatite C. Você deve parar de tomar domperidona e entrar em contato imediatamente com seu médico se você apresentar ritmo cardíaco anormal. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Registro: 1.0043.1163

Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.