A Eurofarma investe em projetos hídricos e energéticos de vanguarda, como os sistemas de reúso de água nas plantas industriais e energia fotovoltaica. Ainda tem uma política de doação da água excedente para parceiros públicos e privados em Itapevi, onde está o maior complexo industrial da companhia. Nesta Unidade está em funcionamento um sistema de geração de energia fotovoltaica, obtida por meio de radiação solar.

O aprimoramento do seu sistema informatizado de gerenciamento de resíduos é uma ação permanente. Para mitigar os impactos, a empresa tem estabelecido parcerias com universidades para encontrar soluções. Atualmente, 96% dos resíduos perigosos são destinados para o coprocessamento, um método menos poluente.

O dia a dia corporativo recebe a mesma atenção, com atitudes e campanhas que fazem a diferença, como o uso do etanol no abastecimento de toda a sua frota, por ser menos poluente que a gasolina, e a orientação nos cartuchos para o descarte correto das embalagens de medicamentos.

A Eurofarma tem uma Política Ambiental estruturada, que expressa claramente os compromissos que norteiam o seu desempenho, e conta com o Comitê Ambiental. Periodicamente, o Comitê se reúne para analisar a performance do Sistema de Gestão Ambiental, ferramenta que contribui para aprimorar o desempenho, visando a mitigação dos impactos ambientais.

 

Destaques em 2015:

  • 520% de aumento do volume de água de reúso doado para parceiros públicos e privados em Itapevi.
  • Implantação do sistema de reúso em Ribeirão Preto para utilizar 70% da água descartada pelo processo de osmose reversa.
  • Energia fotovoltaica instalada no telhado do almoxarifado de produtos acabados em Itapevi.
  • 2.745 árvores nativas de Mata Atlântica plantadas no complexo industrial em Itapevi.
  • 96% de destinação de resíduos perigosos para coprocessamento.

 

eurofarma-meio-ambiente-impactos