Doações de Medicamentos

Projeto atende entidades de saúde e organizações não governamentais voltadas para atendimento à população de baixa renda.

 

Trata-se de uma iniciativa estruturada para promover a ampliação do acesso aos medicamentos e evitar desperdícios. Pelo programa, medicamentos com prazo de validade igual ou inferior a 120 dias são destinados a organizações não governamentais e entidades de saúde que atendam à população de baixa renda, evitando que produtos necessários a esses pacientes e em perfeitas condições sejam destruídos.

A iniciativa conta com o engajamento e dedicação da companhia no processo, envolvendo diferentes áreas, como as de Responsabilidade Social, Comercial e Logística. Para beneficiar instituições e pacientes de baixa renda, a empresa arca integralmente com os custos da operação, o que envolve o trabalho dos colaboradores internos, a emissão de notas e pagamento integral dos tributos, além do transporte.

Em 2015, foram doados mais de 85 mil unidades, totalizando R$ 1,3 milhão em doações. Caso tenha interesse em cadastrar a sua organização, mande um e-mail para: responsabilidadesocial@eurofarma.com.br

 

 

Leis de Incentivo: Pronon e Pronas

Através do uso dos incentivos ficais de Imposto de Renda, a Eurofarma utiliza as leis do Pronon (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica) e do Pronas (Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência), para apoiar projetos de organizações e instituições de saúde.

 

Em 2015, foram apoiados os seguintes projetos:

  • Lei do Pronon (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica): Hospital Regional João de Freitas (projeto “Aquisição de Microscópio Cirúrgico com Sistema de Video Angiografia”) e a Liga Norte Riograndense Contra o Câncer (projeto “Capacitação e Qualificação dos Profissionais da Liga Norte Riograndense Contra do Câncer”)
  • Lei do Pronas (Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência): Instituto Olga Kos (projeto “Karatê Sem Barreiras”) e o Instituto da Oportunidade Social (projeto “Visão Profissional – Inclusão de Deficientes Visuais no Mercado de Trabalho”)