O dia 11 de outubro era tido como o Dia Mundial da Obesidade, porém, a partir de 2020, a World Obesity Federation alterou esta data para 4 de março¹. Entretanto, no Brasil, o dia ainda é considerado e tem como objetivo conscientizar a população de que obesidade é uma doença crônica que precisa ser tratada com urgência. Esta data se tornou oficial por aqui em 2008, intitulado como Dia Nacional de Prevenção da Obesidade².

Uma pessoa é caracterizada como obesa quando existe um acúmulo excessivo de gordura corporal² e seu Índice de Massa Corporal (IMC)* é igual ou superior a 30 kg/m². A obesidade pode ocorrer por fatores nutricionais, fisiológicos, genéticos e psicológicos³. Estima-se que dois bilhões de pessoas em todo mundo sejam obesas¹, e esta doença pode desencadear diversas outras importantes, que, se não tratadas, podem levar à morte, como a hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, artrose, artrite, refluxo esofágico, tumores de intestino e de vesícula³.

 

Obesidade e a Covid-194

Pacientes com doenças crônicas pré-existentes, em caso de contágio pelo coronavírus, pode evoluir rapidamente para complicações como a síndrome do desconforto respiratório agudo, com insuficiência respiratória aguda e outras condições ainda mais sérias, por causa do estado inflamatório permanente do organismo.

Por ser um grupo de risco, as pessoas obesas devem estar muito mais atentas às medidas protetivas para evitar o contato com o vírus, justamente porque correm risco de complicações mais graves. Manter uma alimentação saudável e, sempre que possível, realizar alguma atividade física, como subir escadas ou realizar tarefas domésticas para manter o corpo em movimento. Outra dica é tomar as vacinas, como a da gripe e da pneumonia, que ajudam a evitar outras infecções secundárias.

Aliada a uma alimentação balanceada, a prática do exercício físico ajuda a prevenir os diversos problemas ligados a obesidade. Em nosso artigo publicado aqui (apenas em português), falamos mais sobre a importância da atividade física para a saúde das pessoas.

 

* O Índice de Massa Corporal (IMC) pode ser estimado calculando a relação entre peso e altura: peso (em kg) dividido pela altura² (em metros). Uma pessoa tem excesso de peso quando seu IMC é igual ou superior a 25 kg/m². Um dado importante é que a obesidade é classificada em três diferentes graus: grau 1 (IMC 30 kg/m² a 35 kg/m²); obesidade de grau 2 (IMC 35 kg/m² a 40 kg/m²); grau 3 (IMC acima do 40 kg/m²), que é considerado o estágio mais grave4.

 

Fontes:
1 – Dia Mundial da Obesidade mudou para 4 de março –  Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em https://www.sbemsp.org.br/para-o-publico/noticias/742-dia-mundial-da-obesidade-mudou-para-4-de-marco. Último acesso em 07 de outubro de 2020.
2- 11 de Outubro é Dia Nacional de Prevenção da Obesidade – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/11-de-outubro-e-dia-nacional-de-prevencao-da-obesidade/. Último acesso em 08 de outubro de 2020.
3- 10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Obesidade – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-obesidade/. Último acesso em 08 de outubro de 2020.
4- Por que a obesidade é um fator de risco para pessoas com Coronavírus? – Saúde Brasil Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: https://saudebrasil.saude.gov.br/ter-peso-saudavel/por-que-a-obesidade-e-um-fator-de-risco-para-pessoas-com-coronavirus. Último acesso em 08 de outubro de 2020.