Os hormônios são substâncias químicas mensageiras produzidas pelas glândulas. Cada hormônio produzido pelo corpo humano tem funções específicas, seja de regular o crescimento, a vida sexual, o desenvolvimento e o equilíbrio interno. Por isso, eles são tão importantes para as atividades biológicas do corpo.

Nem sempre temos um bom funcionamento hormonal e, dessa forma, é preciso ficar atento aos sintomas de que algo não está bem no organismo. Fadiga, estresse, alterações de humor, insônia, dificuldade para controlar o peso são alguns sinais de que algo está em desequilíbrio.

Conheça as principais glândulas e os hormônios que elas produzem:

Hipófise: localizada no cérebro, tem funções regulatórias nas glândulas suprarrenal, nos testículos e ovários. Controla a liberação de dois hormônios necessários para as grávidas, a oxitocina, importante para o trabalho de parto (que também modera as sensações de prazer e afetividade em homens e mulheres) e a prolactina, importante para a lactação¹. Produz também o hormônio do crescimento, conhecido como GH (Growth Hormone, em inglês). Em crianças, sua deficiência pode causar o nanismo, que impede o crescimento durante a infância e adolescência ou o gigantismo (crescimento exagerado), quando produzido em excesso. Nos adultos, sua carência pode ser corrigida por reposição hormonal, trazendo diversos benefícios como a redução da gordura corporal, aumento da massa magra, entre outros³.

Tireoide: produz dois hormônios, a triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Eles controlam a velocidade com que as funções do corpo progridem, ou seja, a taxa metabólica (fazem o controle dos batimentos cardíacos, transmissões cerebrais, temperatura corporal, metabolismo, consumo de energia, influenciam no ciclo menstrual – ainda que seu controle seja feito pela hipófise – entre outros) e tem influência no humor, memória, concentração, raciocínio, etc¹. A disfunção mais comum relacionada à tireoide é o hipotireoidismo².

Ovários: produzem o estrogênio e progesterona, responsáveis por regular o ciclo menstrual nas mulheres. Seu desequilíbrio pode provocar alterações de humor, no sono, na menstruação, no peso e na libido. Em mulheres entre 45 e 55 anos, a falta de produção do estrógeno provoca a menopausa4,1.

Suprarrenal: produz o cortisol, a adrenalina e a noradrenalina. O cortisol é também conhecido como hormônio do estresse. A baixa produção deste hormônio deixa o corpo sensível a dores e a pessoa se sentindo mais cansada. Como é responsável por manter o corpo em estado de alerta, uma pessoa com problemas relacionados ao sono, tende a produzir mais cortisol, mantendo-a acordada e sem descansar5,1. A adrenalina (e a noradrenalina) são hormônios bem conhecidos e também produzidos pela glândula suprarrenal, que atuam no sistema nervoso ativando os mecanismos de defesa diante de momentos de tensão e estresse. Eles preparam o corpo para a ação de algo.

Os hormônios leptina (produzida pelas células gordurosas ou adipócitos) e grelina (produzida pelo estômago) atuam em conjunto e tem um papel importante na função da saciedade e controle do peso corporal. Enquanto o grelina está ligada a fome, a leptina é responsável pelo controle da ingestão alimentar e o aumento do gasto energético, além de regular a função neuroendócrina e o metabolismo da glicose e de gorduras. Quando não estão em bom funcionamento, podem provocar ou contribuir com a obesidade7.

Estima-se que as glândulas endócrinas produzam ainda cerca de 50 tipos de hormônios – alguns ainda estão sendo estudados pelos especialistas. Para citar outros dois hormônios importantes para o corpo: a insulina (produzido pelo pâncreas), responsável pela absorção da glicose pelas células e; a dopamina (produzida no hipotálamo), responsável pelas sensações de motivação e prazer.

 

 

Fontes:
1- Dia Mundial da Saúde: a importância dos hormônios para o bem-estar – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo. Disponível em: https://www.sbemsp.org.br/imprensa/releases/172-dia-mundial-da-saude-a-importancia-dos-hormonios-para-o-bem-estar. Último acesso em 26 de agosto de 2020.
2- Tireoide: seus mitos e suas verdades – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo. Disponível em: https://www.sbemsp.org.br/imprensa/releases/497-tireoide-seus-mitos-e-suas-verdades. Último acesso em 26 de agosto de 2020.
3- 10 Coisas que Você Precisa Saber sobre Crescimento e GH – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-crescimento-e-gh/. Último acesso em 26 de agosto de 2020.
4- Hormônios causam alterações físicas e emocionais nas mulheres, diz especialista – Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/saudeemdia/32969-hormonios-causam-alteracoes-fisicas-e-emocionais-nas-mulheres-diz-especialista. Último acesso em 26 de agosto de 2020.
5- Privação do sono pode desencadear doenças graves- Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/geral/34225-privacao-do-sono-pode-desencadear-doencas-graves. Último acesso em 26 de agosto de 2020.
6 – 10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Adrenal Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-adrenal/. Último acesso em 26 de agosto de 2020.
7 – O papel dos hormônios leptina e grelina na gênese da obesidade – Scielo. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732006000100009&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Último acesso em 26 de agosto de 2020.