A asma é uma doença inflamatória, obstrutiva, de natureza alérgica das vias aéreas inferiores (brônquios). Há uma reatividade exagerada do indivíduo a diversos estímulos como partículas alergênicas, irritantes, poluentes, exercícios físicos, mudanças de temperatura ambiente, etc¹. A asma alérgica acontece, geralmente, no início da vida, por conta da exposição a alérgenos². Poeira, mofo, pêlo de animais, odores fortes de perfumes, materiais de limpeza, cigarro e fumaça de fogão são alguns dos responsáveis pela grande proporção de aeroalérgenos associados à sensibilização e asma¹.

 

Tratamento² 

O objetivo do tratamento da asma é melhorar a qualidade de vida das pessoas com este quadro, controlando os sintomas e reduzindo o risco de agravamentos.

Em grande parte, o uso de anti-inflamatórios pode reverter alguns desses processos, porém, uma resposta bem-sucedida à terapia geralmente leva semanas e, em algumas situações, pode estar incompleta.

 

Por que o tempo frio e seco pode ser pior para quem tem asma?³

O muco (secreção) é uma importante proteção das vias respiratórias. Quando o tempo está seco e frio, o muco fica mais espesso e mais difícil de sair e, por isso, as bactérias e vírus não são totalmente expelidos pelos pulmões.

Associado a um sistema imunológico mais enfraquecido, exposição à poluição atmosférica, entre outros fatores, pode haver mais incidência de crises alérgicas de asma e rinite, além de infecções, como a pneumonia.

 

Recomendações de prevenção³

  • Evitar ao máximo a exposição aos alérgenos;
  • Umidificar o ambiente e trocar o filtro do ar-condicionado;
  • Manter-se hidratado;
  • Consultar o médico para um check-up de asma antes da temporada de gripes e resfriados;
  • Caso o ar frio seja um gatilho é importante se manter quente e seco e pesquisar as previsões do tempo antes de sair;
  • Evitar o contato com pessoas doentes e lavar as mãos regularmente;
  • Vacinar-se contra a gripe é essencial;
  • É imprescindível usar os medicamentos sabiamente: se foi receitado um medicamento preventivo, certifique-se de utilizá-lo mesmo que já se sinta bem;
  • Verifique se o dispositivo inalatório está sendo utilizado corretamente.

 

Fontes:
1- ASMA – Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Disponível em http://asbai.org.br/asma/. Último acesso em 10 de abril de 2020.
2- Allergic Asthma: Symptoms and Treatment – World Allergy Organization. Disponível em https://www.worldallergy.org/education-and-programs/education/allergic-disease-resource-center/professionals/allergic-asthma-symptoms-and-treatment. Último acesso em 10 de abril de 2020.
3- Se não estiver controlada, a asma pode ser fatal, alerta SBPT – Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Disponível em https://sbpt.org.br/portal/asma-fatal-controle-sbpt/. Último acesso em 09 de abril de 2020.