A saúde do bebê é sempre a principal preocupação em seus primeiros meses de vida. E você sabia que os cuidados necessários, muitas vezes, dependem somente da mãe? Amamentar os filhos com leite materno nos primeiros seis meses de vida é o maior gesto de amor e cuidado, já que é um alimento que diminui os riscos de doenças e complicações, fazendo diferença no desenvolvimento da criança.

Entre os dias 1 e 7 de agosto, o Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde (OMS) promoveram a Semanal Mundial da Amamentação, que tem por objetivo lembrar sobre a importância do aleitamento materno para o seu desenvolvimento. Confira alguns benefícios que esse ato pode trazer para a vida do bebê:

Combate a Anemia: Nos seis primeiros meses, o leite materno possui uma concentração grande de ferro e menos de cálcio, o que é fundamental para o desenvolvimento da criança, já que grandes quantidades de cálcio podem inibir a absorção do ferro, favorecendo a anemia ferropriva.

Evita Cólicas: A proteína presente no leite materno é a globulina, diferente da proteína caseína (presente no leite de vaca), fermenta menos para ser digerido, ocasionando em quantidades menores de cólicas e desconfortos ao bebê. Além disso, a quantidade de ar ingerida ao mamar na mamadeira é maior do que a ingerida no peito.

Reduz o risco de alergia: Estudos europeus revelaram que crianças que foram alimentadas somente com leite materno nos seis primeiros meses têm menor risco de desenvolver asma e doenças alérgicas e pulmonares, isso porque o ato de sugar o leite no peito ajuda no desenvolvimento do pulmão da criança. Além disso, o consumo de leite de vaca está associado às irritações no organismo do bebê, como rinite, sinusite e bronquite asmática.

Desenvolve a arcada dentária: o movimento que o bebê exerce ao amamentar auxilia no desenvolvimento da musculatura e ossos do crânio e face.

Ajuda no crescimento de prematuros: Os bebês prematuros possuem um sistema digestório imaturo e dependente dos nutrientes do leite materno para o melhor desenvolvimento de seu organismo delicado.