A conjuntivite é uma inflamação que envolve uma ou mais camadas da conjuntiva (tecido do olho), e pode ser causada por bactérias, vírus ou ter origens alérgicas ou tóxicas¹. Nos primeiros dois casos, é contagiosa² 

 

Causas 

Pode ser transmitida no contato com meios contaminados (mãos, secreções ou até mesmo objetos) ². Locais com grande aglomeração de pessoas como escolas e transportes públicos possuem risco maior de contaminação². É possível também que ocorram surtos ou epidemias de conjuntivite³. 

No caso de contaminação por reações alérgicas ou substâncias irritantes, as possíveis causas podem ser poluição, fumaça, produtos de limpeza e cosméticos podem causar inflamação ou até mesmo alergia, resultando no aspecto vermelho do olho4 

 

Sintomas 

Pode afetar apenas um ou ambos os olhos¹, e normalmente dura entre uma semana e 15 dias². Entre os principais sintomas, estão³: 

  • Olhos avermelhados; 
  • Lacrimejamento; 
  • Pálpebras inchadas e/ou avermelhadas; 
  • Secreção amarelada nos olhos; 
  • Intolerância à luz; 
  • Sensação de ter areia nos olhos; 
  • Pálpebras grudadas ao acordar; 
  • Visão borrada. 

Na forma de vírus, os sintomas costumam aumentar entre o 3º e 4º dia, e após isso melhoram, durando cerca de 15 dias³. Quando bacteriana, a melhora começa a ser observada entre três a cinco dias³ 

 

Diagnóstico 

O diagnóstico é baseado nos sintomas e quadro clínico do paciente, normalmente observado por um oftalmologista5 

 

Prevenção 

Existem algumas formas para evitar o contágio da doença¹: 

  • Procurar assistência médica caso tenha sinais ou sintomas de conjuntivite; 
  • Evitar a auto-medicação; 
  • Cuidar da higiene pessoal lavando as mãos com frequência; 
  • Usar toalhas, soluções e medicamentos individuais; 
  • Trocar fronhas dos travesseiros diariamente; 
  • Evitar o uso de maquiagem, principalmente compartilhada; 
  • Caso tenha suspeita da doença, evitar frequentar locais com grandes aglomerações como escolas e trabalho. 

 

Tratamento 

O tratamento é realizado após a descoberta do agente causador (vírus, bactéria ou alergia)5. Para a bacteriana, é indicado o uso de colírios antibióticos, mas no caso da viral, não existe um medicamento específico5 

Qualquer que seja a causa, um fator importante é manter a higiene para controlar sua evolução, lavar os olhos e fazer compressas com água5. De toda forma, somente um médico especializado poderá indicar o melhor tratamento em cada caso.  

 

Fontes: 
1 – Ministério da Saúde. Informe Saúde. Saiba mais sobre a infecção ocular. 2003. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/informesaude/informe211.pdf. Último acesso no dia 21 de fevereiro de 2019. 
2- Governo do Brasil. Entenda como ocorre o contágio da conjuntivite e saiba se proteger. 2018. Disponível em  http://www.brasil.gov.br/noticias/saude/2018/01/entenda-como-ocorre-o-contagio-da-conjuntivite-e-saiba-como-se-proteger. Último acesso no dia 21 de fevereiro de 2019. 
3- Ministério da Saúde. Centro de Vigilância. Sobre conjuntivite. 2018. Disponível em http://www.saude.sp.gov.br/resources/cve-centro-de-vigilancia-epidemiologica/areas-de-vigilancia/tracoma/conjuntivite.htm. Último acesso no dia 21 de fevereiro de 2019. 
4- Governo do Brasil. Saiba mais sobre os sintomas e cuidados com a conjuntivite. 2014. Disponível em http://www.brasil.gov.br/noticias/saude/2014/11/saiba-mais-sobre-os-sintomas-e-cuidados-com-a-conjuntivite. Último acesso no dia 21 de fevereiro de 2019. 
5- Rede de Teleassistência de Minas Gerais. Conjuntivite viral. Disponível em http://www.telessaude.hc.ufmg.br/oftalmologia/livro_digital_conjuntivite_viral.pdf. Último acesso no dia 21 de fevereiro de 2019.  
6- Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Conjuntivite. 2015. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/1291-conjutivite. Último acesso no dia 21 de fevereiro de 2019.