Você já ouviu falar em Doença Falciforme?

Causada por uma modificação no DNA, a doença, que é genética e hereditária, é caracterizada peça alteração nos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias).

Em momentos de crise, a hemácia das pessoas com esse distúrbio modifica o seu formato de arredondado para o de foice, dificultando a circulação de oxigênio pelo organismo. Apesar de a Doença Falciforme possuir particularidades e níveis variados de gravidades, ela causa complicações que podem afetar todos os órgãos e sistemas do paciente, como redução da capacidade de trabalhar e expectativa de vida, além de uma expressiva morbidade. Os principais sinais da doença são dores crônicas, infecções e icterícia, e já aparecem no primeiro ano de vida.

A doença pode ser identificada ainda triagem neonatal, com o teste do pezinho, até o quinto dia de vida do bebê. O diagnóstico precoce é extremamente importante para que o tratamento seja iniciado o mais cedo possível. O diagnóstico também pode ser feito a partir do quarto mês de vida da criança por meio de exame laboratorial de eletroforese de hemoglobina.

Não existe cura para a Doença Falciforme, mas sim um tratamento capaz minimizar as complicações da doença e melhorar a qualidade de vida desses pacientes. Fique em dia com a sua saúde e de sua família! Exija o teste do pezinho para seu bebê ou procure uma Unidade de Saúde para realizar o exame.