Ter uma alfabetização tecnológica mínima é somente um dos pré-requisitos dos tempos atuais. Para acompanhar as mudanças do mundo é preciso estar aberto para o autoconhecimento e aprendizagem constante. Mestre em Criatividade e Doutor em Aprendizagem de Adultos pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Conrado Schlochauer fala sobre os fatores que influenciam uma carreira de sucesso. Conrado é sócio-fundador da Affero Lab, maior empresa de Aprendizagem Corporativa do Brasil..

As transformações no mundo devem continuar em ritmo veloz, qual o papel do autoconhecimento para enfrentar os desafios modernos?

Conrado Schlochauer – Para quem está esperando que as mudanças do mundo acabem para as coisas voltarem ao normal, sugiro desistir. A velocidade de mudança que a gente vive provavelmente é a mais longa que vamos viver. Então, o autoconhecimento tem a ver com três aspectos importantes: o primeiro é entender de que maneira essas mudanças estão te impactando, como você está se sentindo preparado; o segundo diz respeito a como essas mudanças impactam em sua percepção do futuro, para onde você quer ir em relação à carreira, propósito, coisas que você gostaria de fazer; o terceiro aspecto é algo especifico de autoconhecimento, que é a capacidade de aprender, essa vai ser a principal competência no momento que a gente vive.

Sabemos a necessidade da aprendizagem tecnológica, mas quais os aprendizados comportamentais que estão sendo exigidos hoje?

Conrado Schlochauer – Apenas reforçando do ponto de vista tecnológico, temos que ser alfabeto-tecnológicos, precisamos estar abertos a novas tecnologias de maneira tranquila. Você não precisa ser um programador, mas é necessário saber identificar quais são as tecnologias que vão impactar a sua empresa ou a sua área de atuação de maneira bastante clara. Em relação às características de maneira geral, o Fórum Econômico Mundial sugere habilidades do século XXI que, embora seja focado em estudantes, serve muito para o que a gente vê nas empresas. Vou destacar alguns itens importantes: pensamento crítico e capacidade de resolver problemas; criatividade, colaboração, curiosidade, ter interesse pelo que está acontecendo no mundo, iniciativa, garra e adaptabilidade.

Precisamos aprender mais ou de maneira diferente?

Conrado Schlochauer – Precisamos aprender sempre! Durante algum tempo a gente achava que precisava fazer uma pós-graduação antes dos 30 anos, e depois viver só do conhecimento prático seria o suficiente. Agora, precisamos fazer uma busca constante desse aprendizado que chamamos de ”aprendizado ao longo da vida”, e vai ser diferente porque eu vou depender menos de um curso ou de uma escola. Vou depender mais da capacidade da minha busca de conteúdo, de buscar pessoas, criar experiência de aprendizado que me sejam úteis nas áreas que eu preciso. O aprendizado informal e autodirigido vai ser um caminho importante para quem quer fazer uma carreira de sucesso.

O que é fundamental atualmente para o desenvolvimento da carreira?

Conrado Schlochauer – Para esse desenvolvimento, o mais importante é entender o que você quer. Tanto as empresas, como as pessoas, têm sucesso quando estão vinculadas ao seu propósito. É muito difícil você participar com sucesso de uma carreira longeva sem efetivamente estar envolvido, fazer algo que gosta e que você aprenda o tempo todo.

Como as empresas podem se estruturar para essa necessidade de aprendizagem e transformações constantes?

Conrado Schlochauer – Acho que a principal forma é a empresa ampliar a responsabilidade pela formação das pessoas. Isso não pode ficar só na área de treinamento e desenvolvimento. Temos que dividir essa responsabilidade com dois parceiros importantes: o primeiro é o líder. Não é só dar feedback, mas, principalmente, criar situações para que o time possa se desenvolver e pensar individualmente. O segundo parceiro é o próprio colaborador. Ele precisa entender que é possível buscar conteúdo e experiência de maneira muito barata ou de graça, tanto na internet quanto em eventos públicos.

Fonte: Revista Panorama (informativo interno do Grupo Eurofarma)