Após décadas, o Brasil está passando por um novo surto de febre amarela, com 88 casos já confirmados. O Ministério da Saúde confirmou 61 mortes e está investigando outros 423 casos suspeitos.

Causada por um vírus transmitido por meio de mosquitos infectados, a doença causa febre alta, cansaço, calafrios, dores de cabeça e muscular, náuseas e vômitos. Em sua forma mais agressiva, a febre amarela pode causar insuficiências hepática e renal, hemorragias, icterícia e cansaço intenso.

Com o aumento dos casos, é comum a população ficar preocupada e sair em busca da vacina. Mas quem deve se vacinar? Veja abaixo as recomendações do Ministério da Saúde para a vacinação.

6 a 9 meses de idade incompletos
– a vacina está indicada apenas em situações de emergência epidemiológica ou viagem para área de risco.

9 meses até antes de completar 5 anos
– 1 dose aos 9 meses de idade; 1 dose de reforço aos 4 anos. Caso a criança não tenha sido vacinada aos 9 meses, deve tomar a vacina e o reforço, com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.

Pessoas a partir dos 5 anos
– Que receberam duas doses da vacina – estão imunizadas e não precisam mais se vacinar.
– Que receberam uma dose única da vacina – devem tomar o reforço ainda que sejam adultos.
– Que nunca foram vacinadas ou sem comprovante de vacinação – administrar a 1ª dose da vacina + 1 dose de reforço após 10 anos.
– 60 anos ou mais (nunca vacinada ou sem comprovante de vacinação) – apenas após avaliação médica.
– Gestantes – a vacinação é contraindicada. Na impossibilidade de adiar a vacinação, como em situações de emergência epidemiológica ou viagem para área de risco de contrair a doença, o médico deverá avaliar o benefício/risco da vacinação.
– Lactantes de crianças com até 6 meses de idade – a vacinação é contraindicada até a criança completar 6 meses de idade. Caso tenham recebido a vacina, aleitamento materno deve ser suspenso por 28 dias após a vacina.
– Viajantes – viagens internacionais: seguir as recomendações do regulamento Sanitário Internacional; viagens para áreas com recomendação de vacina no Brasil: vacinar, pelo menos 10 dias antes da viagem, no caso da 1ª vacinação. O prazo de 10 dias não se aplica em caso de revacinação.

Evitar acumulo de água parada em recipientes destampados, aplicação de inseticida com o “fumacê”, utilização de repelentes e roupas que cubram o corpo todo são algumas das maneiras que podemos adotar na prevenção da doença.
Fique atento a qualquer sintoma suspeito da febre amarela e procure orientação médica imediatamente. Vamos juntos combater essa doença!