O HPV (papilomavírus humano) é um vírus que infecta a pele ou a mucosa (oral, genital ou anal) de homens e mulheres e pode ficar por anos no organismo da pessoa sem apresentar qualquer sinal. As verrugas na região genital e no ânus geralmente aparecem quando existe uma queda da resistência do organismo, que faz com que o vírus do HPV se multiplique. A infecção exige cuidados, pois ela pode evoluir para um câncer, dependendo do tipo de vírus. Estima-se que existam mais de 150 tipos diferentes de HPV¹.

São dois os tipos de lesões – a clínica e a subclínica – e é preciso identificá-la para saber o melhor tratamento¹:

Lesões clínicas – É visível e apresenta verruga (uma ou múltiplas) na região genital e no ânus (condilomas acuminados). Pode ser de diferentes tamanhos, achatadas ou papulosas (elevadas e sólidas). Esse tipo de lesão é causado por tipos de HPV que não provocam câncer. Seu diagnóstico é feito por meio de exames urológicos, ginecológicos e dermatológico.

Lesões subclínicas – Podem aparecer nos mesmos locais, porém não são visíveis ao olho nu e não apresentam nenhum sinal. O diagnóstico é feito por exames laboratoriais (Papanicolau, colposcopia, peniscopia, entre outros). Pode ser causada por tipos de HPV de baixo e de alto risco cancerígeno.

O tratamento das verrugas, quando aparecem, é realizado por meio da aplicação de creme ou solução especial no local ou, em alguns casos, pela remoção cirúrgica, por congelamento, cauterização ou a laser. O médico é quem irá recomendar a melhor opção já que a terapia depende da extensão, quantidade e localização da lesão. Em alguns casos, mesmo após o tratamento, essas lesões podem reaparecer¹.

A melhor forma de prevenção é por meio da vacina, disponível para jovens e pessoas com HIV, além de transplantados, na faixa etária de 9 a 26 anos e o uso de preservativo durante as relações sexuais. A vacina para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos está disponível gratuitamente na rede pública de saúde no Brasil¹.

 

HPV e o câncer

Entre todos os tipos diferentes de HPV estudados, estima-se que pelo menos 13 deles sejam considerados oncogênicos, ou seja, que apresentam maior risco de se tornar uma infecção persistente, causando câncer, caso não tratadas. O de colo de útero é o principal², mas outros tipos de câncer estão associados, como os de ânus, orofaringe, boca, pênis, vagina e vulva¹.

 

 

Fontes:
1- HPV: o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção – Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/hpv. Último acesso em 17 de agosto de 2020.
2- Quais são os tipos de HPV que podem causar câncer? Instituto Nacional do Câncer. Disponível em: https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/quais-sao-os-tipos-hpv-que-podem-causar-cancer. Último acesso em 26 de agosto de 2020.