A menopausa – ou climatério – é considerada como uma “crise de desenvolvimento” da mulher, por conta das mudanças psicológicas e físicas (1). Para isso, é importante entender as principais alterações durante o período. Uma maneira de superar o momento de uma forma saudável é coletar o máximo possível de informações de fontes confiáveis. 

Afinal, o que é a menopausa? É a fase de transição entre o período reprodutivo feminino e o não-reprodutivo (2). De acordo com o Ministério da Saúde, ela acontece entre os 40 e 65 anos, e é dividida em 3 etapas (2):  

  • Pré-menopausa: normalmente começa após os 40 anos, com a diminuição da fertilidade em mulheres com ciclos menstruais regulares ou com padrão menstrual similar ao ocorrido ao longo da vida reprodutiva; 
  • Perimenopausa: período que tem início dois anos antes da última menstruação e vai até um ano após, com ciclos menstruais irregulares e alterações endócrinas; 
  • Pós-menopausa: começa um ano após o último período menstrual. 

 

A diminuição gradual da produção de hormônios sexuais faz com que as mulheres tenham alguns sintomas, que dependem de fatores como ambiente sociocultural, condições de vida e até mesmo grau de privação estrogênica (2). Os mais conhecidos são (2):  

  • Instabilidade vasomotora: calor súbito, rubor, suores noturnos, palpitações e ansiedade; 
  • Distúrbios menstruais: irregularidade no ciclo menstrual; 
  • Sintomas psicológicos: nervosismo, ansiedade, irritabilidade e depressão; 
  • Atrofia geni-tourinária: secura vaginal, aumento da possibilidade de adquirir infecções vaginais, dores durante o ato sexual e diminuição do desejo sexual.  
  • A longo prazo, é possível ter sinais de osteoporose e/ou alterações cardiocirculatórias.  

 

Entretanto, existem maneiras de amenizar os sintomas e passar pelo período da menopausa de uma forma mais saudável. Confira algumas dicas e coloque-as em prática (2): 

  • Prática de atividades físicas: melhora a aptidão física, favorece a disposição para viver e ainda combate doenças como obesidade, osteoporose, doenças cardiovasculares, ansiedade, depressão e artralgias; 
  • Alimentação saudável: aliada à prática de exercícios, melhora a qualidade de vida; 
  • Evitar o tabagismo; 
  • Disponibilizar mais tempo para atividades produtivas e projetos de vida.

 

No dia 18 de Outubro comemora-se o Dia Mundial da Menopausa, data definida pela Sociedade Internacional de Menopausa (International Menopausa Society – IMS) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No dia, as Associações de Menopausa do mundo inteiro distribuem materiais e realizam ações/atividades para informar as mulheres sobre a menopausa, com o objetivo de incentivar os cuidados durante o período (3).  

Fontes: 
  1. SOUZA, Carmen Lúcia. Transição da menopausa: a crise da meia-idade feminina e seus desafios físicos e emocionais. 2005. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872005000200009 
  2. VALENÇA, Cecília Nogueira; GERMANO, Raimunda Medeiros. Concepções de mulheres sobre menopausa e climatério. 2010. Disponível em http://www.redalyc.org/html/3240/324027969021/ 
  3. Associação Brasileira de Climatério. Dia Mundial da Menopausa. Disponível em http://sobrac.org.br/dia_mundial_da_menopausa__18_de_outubro.html