O controle do câncer de mama é uma prioridade da política de saúde do Brasil¹ e um dos grandes desafios atualmente que a saúde pública enfrenta, pois o câncer é a segunda causa de morte por doença².

 

A elevada incidência e mortalidade justifica o planejamento de estratégias nacionais visando a detecção precoce². É, portanto, fundamental que haja mecanismos através dos quais indivíduos motivados a cuidar da saúde encontrem uma rede de serviços quantitativamente e qualitativamente capaz de suprir essa necessidade, em todo o território nacional².

 

A mamografia é a forma mais eficaz de detectar precocemente alterações nas mamas, até mesmo as que, de tão pequenas, passam despercebidas na conscientização e no exame clínico³. É o método de escolha para detectar lesões não palpáveis da mama, possibilitando, assim, as chances de sucesso do tratamento³.

 

A mamografia é indicada para mulheres assintomáticas, ou seja, sem queixas nem sintomas de câncer mamário³. É o único método de imagem que já demonstrou contribuir para a redução da mortalidade por câncer de mama³. O câncer de mama é um tumor raro em pessoas antes de 25 anos, mas aumenta muito a partir da menopausa. No Brasil, o consenso para rastreamento do câncer de mama do Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento seja realizada nas mulheres entre 50 e 69 anos, com intervalo em até dois anos³.

 

O Ministério da Saúde recomenda as seguintes ações para rastreamento em mulheres assintomáticas¹:

 

· Exame clínico das mamas a partir dos 40 anos;

· Mamografia para mulheres entre 50 e 69 anos, com intervalo máximo de dois anos entre os exames;

· Exame clínico das mamas e mamografia anual, a partir dos 35 anos, para mulheres do grupo de risco.

 

Também existe a recomendação de realizar a mamografia para rastreamento (ou de rotina) nas mulheres assintomáticas, a partir dos 40 anos, associada ao autoexame mensal e exame clínico anual¹.

 

Fontes:
1- Mamografia: da prática ao controle – 2007 – Ministério da Saúde. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/qualidade_mamografia.pdf. Último acesso em 14 de outubro de 2019.
2- Falando sobre Mamografia – – Ministério da Saúde – – Disponível em http://www.saude.pb.gov.br/web_data/saude/cancer/aula12.pdf. Último acesso em 15 de outubro de 2019
3- Atualização em Mamografia – Ministério da Saúde – INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) – Disponível em https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//2a_edicao_atualizacao_em_mamografia_para_tecnicos_em_radiologia_2019.pdf. Último acesso em 15 de outubro de 2019