Uma doença autoimune ocorre por causa do mau funcionamento do sistema imunológico, em que o sistema ataca, por engano, tecidos saudáveis do próprio corpo. Geralmente são crônicas, não transmissíveis e podem ser controladas com tratamento¹.

Essas doenças não têm causas conhecidas e estima-se que são provocadas por fatores externos, como predisposição genética e o uso de alguns medicamentos. Seus sintomas, como fadiga, dores musculares e febre baixa, podem aparecer e desaparecer continuamente, sem causa aparente¹,².

Existem mais de 80 doenças autoimunes. Entre as mais conhecidas estão diabetes tipo 1, esclerose múltipla, artrite reumatoide e o lúpus, uma das mais graves.  Um dado interessante é que essas doenças são mais comuns em mulheres do que em homens¹,³,4.

 

Mesmo com causa desconhecida, algumas pessoas têm risco maior de desenvolvê-la4:

* Por conta da herança de certos genes, é comum que mais de uma pessoa da mesma família possa contrair uma doença autoimune, não sendo, necessariamente, a mesma doença.

* Exposições ambientais podem também ser uma causa. A luz solar, produtos químicos (como os solventes) e infecções virais e bacterianas estão ligadas a muitas dessas doenças.

*Algumas são mais comuns ou afetam mais severamente certos grupos de pessoas. Por exemplo, o diabetes tipo 1 é mais comum em pessoas brancas, sendo o lúpus mais grave em pessoas afro-americanas e hispânicas.

 

O tratamento depende da doença, mas na maioria dos casos, o importante é reduzir a inflamação por meio de medicamentos como corticoides ou outros que reduzem sua resposta imune². Existem alguns cuidados que o paciente pode ter para se sentir melhor4:

– Comer refeições saudáveis e bem equilibradas, com ingestão de frutas, legumes, grãos integrais, produtos lácteos sem gordura e fontes de proteína magras;

– Fazer atividade física regularmente, mas sem exagerar. O médico poderá recomendar o melhor exercício. Meditar para relaxar a mente e participar de grupos de apoio também podem ajudar;

– Descansar o suficiente para permitir que os tecidos e as articulações do corpo tenham tempo para se repararem e diminuir o estresse, que junto com a ansiedade podem desencadear sintomas de algumas doenças autoimunes.

 

Fontes:
1- Lúpus: causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção – Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/lupus. Último acesso em 22 de julho de 2020.
2- Autoimmune Diseases – Medline Plus U.S. National Library of Medicine. Disponível em https://medlineplus.gov/autoimmunediseases.html. Último acesso em 22 de julho de 2020.
3- Autoimmune Diseases –  National Institute of Environmental Health Sciences. Disponível em: https://www.niehs.nih.gov/health/topics/conditions/autoimmune/index.cfm. Último acesso em 22 de julho de 2020.
4- Autoimmune Diseases – Women’s Health – U.S. Department of Health & Human Services. Disponível em: https://www.womenshealth.gov/a-z-topics/autoimmune-diseases. Último acesso em 22 de julho de 2020.