A doação de leite materno é importante porque ajuda a salvar a vida de milhares de recém-nascidos prematuros e de baixo peso (abaixo de 2.5kg) que estão internados e que não podem ser amamentados pela própria mãe¹. Evidências científicas demonstram que o recém-nascido prematuro e/ou doente tem mais chances de se recuperar e de ter uma vida mais saudável se a alimentação for exclusiva com leite materno¹. O bebê prematuro ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de doenças infecto contagiosas e imunológicas¹. 

 

O leite humano é muito importante para todos os recém-nascidos e alimenta e protege o bebê contra diarreia, infecções respiratórias, diabetes e alergia². Mas há mães que não podem amamentar e, para estas situações, foram criados os bancos de leite humano que recebem, pasteurizam e distribuem para as crianças que necessitam². 

 

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite materno¹. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação¹ 

 

Relação doação x produção¹ 

 A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso, quanto mais a mulher amamenta ou esvazia as mamas, mais leite ela produz¹.  Na realidade, quanto maior é o estímulo, quanto mais frequente o número de mamadas ou de ordenhas, maior é a produção de ocitocina e de prolactina³. A ocitocina é um hormônio produzido no hipotálamo e armazenado na hipófise posterior. É responsável pela ejeção do leite³. O hormônio Prolactina, produzido na glândula hipófise anterior e que faz parte do sistema endócrino, é responsável pela produção do leite. O estímulo frequente dos mamilos faz com a produção e ejeção de leite sejam regulares e frequentes. Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a um rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança.  

 

Um litro de leite materno doado pode alimentar até dez recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1 ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez que ele for alimentado. 

 

Não existe uma quantidade específica de vezes que a mulher pode doar, pois varia de uma mulher para outra.  

 

Entre em contato com um banco de leite mais próximo de sua casa para mais informações ou, se preferir, ligue para o Disque Saúde 136. 

 

Fontes: 
1 – Leite materno: saiba a importância e como doar – Ministério da Saúde – Disponível em http://www.saude.gov.br/noticias/823-assuntos/saude-para-voce/41372-doacao-de-leite-materno. Último acesso no dia 18 de julho de 2019. 
2  Rede Brasileira de Bancos de Leite/ folder – Ministério da Saúde – Disponível em http://www.redeblh.fiocruz.br/media/folder08.pdfÚltimo acesso no dia 18 de julho de 2019. 
3 – Apontamentos de anatomia e fisiologia da lactação. Rev. Port. Clin. Geral  – Disponível em http://www.rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/download/10631/10367Último acesso no dia 13 de agosto de 2019.