A fibrose cística é uma doença rara e hereditária, que afeta os pulmões e o pâncreas (em alguns casos, atinge também o sistema digestivo) e provoca um aumento da viscosidade do muco. Ela ocorre por conta de um defeito genético de uma proteína chamada CFTR (cystic fibrosis transmembrane condutance regulator)¹ que faz com a secreção do organismo fique mais espessa que o normal. Nos pulmões, essa secreção obstrui as vias aéreas, acumulando bactérias no local e acarretando danos aos órgãos, provocando doenças como a pneumonia e a bronquite e podendo levar ao óbito por disfunção respiratória².

No pâncreas, esse muco pode impedir a passagem de enzimas importantes para a digestão dos alimentos. Com isso, o corpo não absorve os nutrientes necessários para a saúde, sendo necessário o uso de medicamentos que repõem as enzimas e auxiliam na digestão. A fibrose cística também é conhecida como mucoviscidose².

Os sintomas estão ligados ao que essa secreção causa no organismo. Tosse com catarro (mais espesso que o normal), pneumonias, bronquite, cansaço, pele/suor de sabor salgado, diarreia e dificuldade de ganhar peso ou estatura são os sinais mais comuns².

A fibrose cística é uma das doenças que pode ser identificada pelo teste do pezinho, realizada no recém-nascido, conforme falamos neste artigo, e seu diagnóstico confirmado por meio pelo teste do suor e exames genéticos.

Além dos medicamentos que repõem as enzimas digestivas e que auxiliam com a parte nutricional, o tratamento é feito para limpar os pulmões. O uso de bronco dilatadores, antibióticos e anti-inflamatórios podem ser indicados pelo médico. Fisioterapia respiratória e atividade física regular também podem ser recomendadas pelo profissional de saúde².

 

Fontes:
1- Fibrose Cística: veja como é o diagnóstico e o tratamento – Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Disponível em: https://sbpt.org.br/portal/publico-geral/fibrose-cistica-diagnostico-tratamento/. Último acesso em 15 de setembro de 2020.
2- Fibrose cística – Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2675-fibrose-cistica. Último acesso em 15 de setembro de 2020.