Tendinite é a inflamação ou irritação de um tendão (parte final do músculo, como uma corda fibrosa que faz a fixação dos músculos aos ossos) ¹. Os tendões são tecidos fibrosos, presentes em todas as partes dobráveis do nosso corpo e pelos quais os músculos se prendem aos ossos².  

 

Já a Bursite é a inflamação ou irritação de uma bursa¹, que são articulações do corpo em que possuímos bolsas cheias de líquido³. A função das bursas é proteger os tecidos ao redor das articulações, evitando o atrito entre duas estruturas (por exemplo, tendão e osso), auxiliando no movimento e protegendo proeminências ósseas³. 

 

Como os tendões e as bursas estão localizados próximos das articulações, qualquer processo inflamatório nestes tecidos moles será percebido frequentemente por pacientes como dor na articulação e, equivocadamente como artrite¹. 

 

Os sintomas são semelhantes¹: 

 

– Dor e rigidez, agravadas por movimento.
– Dor principalmente noturna.
– Inchação local pode acontecer. 

 

Qualquer tendão ou bursa no corpo humano pode ser afetado, mas aqueles localizados nos ombros, cotovelos, punhos, dedos, quadris, joelhos, tornozelos e pés, são os mais freqüentes¹. 

 

Tendinites e bursites são condições normalmente temporárias, mas podem se tornar crônicas e elas não causam deformidade¹.  

 

A causa mais comum de tendinites é o trauma local ou “overuse” (excesso durante trabalho ou jogo), particularmente se o paciente tem um mau condicionamento físico, má postura, ou usa o membro afetado em uma posição forçada e desajeitada¹. Já a bursite pode ser causada pelo uso repetitivo da articulação, lesões por esforço, traumatismos, infecção ou histórico de doenças como gota e artrite³. Mas também pode estar associada às várias condições reumáticas, metabólicas, infecciosas, e mesmo sem causa específica¹. Há também casos em que a causa não pode ser determinada³. 

 

O diagnóstico de uma tendinite e/ou uma bursite requer uma história médica cuidadosa e principalmente um exame físico bem feito¹. Ao perceber dor nas articulações, principalmente por mais de seis semanas, acompanhada de vermelhidão, inchaço, calor ou dificuldade para movimentar as articulações (especialmente ao acordar pela manhã), procure um médico especialista4. 

 

No caso de tendinites, para o diagnóstico, podem ser feitos alguns testes de movimento, os quais exigem confirmação por parte de exames de imagem solicitados pelo seu médico². 

 

O tratamento destas duas condições está baseado na causa em si¹. O objetivo inicial do tratamento é diminuir e, se possível, inibir a dor¹Se você possui suspeita ou diagnóstico de bursite, é importante não se automedicar³. Deixe a área afetada descansar o máximo possível e faça aplicações de gelo no local³. Tente descobrir as atividades que disparam o processo inflamatório e evite-as³.  

 

Um erro comum na recuperação da tendinite é realizar somente a parte inicial do tratamento, fazendo uso de recursos anti-inflamatórios². Após o alívio do quadro doloroso, muitos pacientes voltam às atividades diárias e não completam a reabilitação com alongamento e fortalecimento². 

 

A reabilitação física deve ser feita com o objetivo de tirar a dor, mas, sobretudo ela é utilizada como recuperação de amplitude de movimentos e prevenção de recidivas através de exercícios específicos e orientados por profissionais capacitados¹. Se uma infecção está presente, um antibiótico é necessário¹. A intervenção cirúrgica de tendinites ou bursites não é comum¹. O tratamento com fisioterapia é fundamental, pois permite a restauração da funcionalidade articular afetada e o fortalecimento dos músculos com o intuito de recuperar a capacidade de movimento³. 

 

Uma vez controlado o ataque agudo, deve ser iniciado o trabalho de prevenção e/ou correção dos fatores causais. Melhora da ergonomia, da qualidade muscular, e principalmente, da autoestima, são fundamentais no sentido de prevenir novas lesões e/ou recorrências das antigas¹. 

 

Fontes: 
1 – Tendinites e bursites Sociedade Brasileira de Reumatologia. Disponível em https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/tendinites-e-bursites/. Último acesso no dia 1 de novembro de 2019. 
2 – Tendinites. Disponível em http://www.tijucas.sc.gov.br/conteudo/site_paginas/32/tendinite.pdf. Último acesso no dia 1 de novembro de 2019. 
3  Entenda a Bursite. Disponível em http://www.tijucas.sc.gov.br/conteudo/site_paginas/32/entenda-a-bursite.pdf. Último acesso no dia 1 de novembro de 2019. 
4 – Doenças reumáticas – Ministério da Saúde. Disponível em https://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/doencas_reumaticas.pdfÚltimo acesso no dia 8 de novembro de 2019.