Vamos falar de Parkinson!

Hoje, 11 de abril, é o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson. A data foi estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para esclarecer a doença e mostrar as possibilidades de tratamento para que os pacientes possam ter uma vida com mais qualidade.

De acordo com dados da instituição, cerca de 1% da população mundial com idade superior a 65 anos tem Parkinson. No Brasil, estima-se que 200 mil pessoas sofram com o problema. As causas não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que estão relacionadas a diminuição da substância negra do cérebro, que sintetiza a dopamina, que controla o sistema motor.

Os principais sintomas da doença são tremor de repouso e tremor nas extremidades, instabilidade postural, rigidez de articulações e lentidão nos movimentos. Também podemos observar outros sintomas não motores, como a diminuição do olfato, distúrbios do sono, alteração do ritmo intestinal e depressão.

Ainda não há cura para a Doença de Parkinson e o tratamento, baseado no uso de medicamentos ao longo da vida, serve para aliviar os sintomas e para repor a dopamina, substância responsável pela transmissão nervosa. A medicação ajuda a amenizar torções, tremores, contorções, tremor muscular, rigidez e inquietação motora. Já a intervenção cirúrgica é considerada um tratamento ousado, que ainda não demonstra sucesso em todos os casos.

Em recente matéria publicada na Veja.com, uma pesquisa brasileira mostrou que um antibiótico já existente no mercado pode ser capaz de proteger os neurônios afetados pela doença. Em testes com camundongos, o medicamento foi capaz de evitar a destruição das células. Se todas as conclusões do estudo estiverem corretas, esse tratamento pode trazer esperanças aos portadores de Parkinson, uma vez que poderá se tornar o único tratamento eficaz contra a doença!

Saber sobre a Doença de Parkinson e sobre as demais doenças comuns à sociedade é fundamental  que possamos buscar ajuda médica especializada e no tempo adequado para a realização de um tratamento correto para cada caso. #DiaMundialdaDoençadeParkinson #Eurofarma