Muito além da aparência, as varizes podem provocar sérios problemas na saúde. Por isso é importante procurar ajuda médica. As varizes são veias superficiais, dilatadas e tortuosas que ocorrem por conta de alguma alteração funcional da circulação venosa. Geralmente aparecem nas veias da coxa, pernas e dos pés. Ocorre com mais frequência em pessoas acima dos 30 anos e em mulheres (70% contra 30% nos homens)¹,².

Mas por que isso acontece?

O sangue circula até os membros inferiores do corpo (pernas e pés) através das artérias, impulsionado pelo coração, retornando pelas veias, impulsionado principalmente pela mesma pressão gerada pelo coração, que, a esta altura, é residual e muito baixa. Assim, dependendo de vários fatores, como postura, a força da gravidade e contrações musculares, o sangue poderia refluir (ou seja, voltar para trás). Para impedir que isto aconteça, as veias do nosso corpo possuem válvulas que impedem este refluxo e fazem com que o único sentido possível para o sangue seja o de retorno ao coração.

Com o tempo, essas veias podem perder elasticidade, impedindo o fechamento das válvulas. Com isso, o sangue volta pela mesma veia, provocando dilatação e mais refluxo, ocasionando as varizes².

 

Sintomas

Os principais sintomas relatados são a queimação e o cansaço nas pernas, além do inchaço (principalmente ao redor do tornozelo), cãibra e uma certa ardência¹. Se não tratada, elas podem progredir para complicações como trombose, dermatite, hemorragias e úlceras².

 

Fatores de risco²

Os principais são: hereditariedade, obesidade, tabagismo, sedentarismo, uso de pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal, além da gravidez.

 

Tratamento¹,²

O tratamento pode ser realizado por meio de medicamentos, injeções de esclerosante (escleroterapia, que fecha as veias) nos vasos e a cirurgia, que retira as veias comprometidas; os dois tipos de procedimento redirecionam o sangue para outras veias, melhorando a drenagem. O médico pode recomendar também o uso de meia de compressão, que diminui a dilatação das veias varicosas, também melhorando o fluxo sanguíneo.

Entretanto, além dos tratamentos, a prevenção é ainda mais eficiente. Os especialistas recomendam praticar exercícios físicos, elevar os membros inferiores de vez em quando, ter uma alimentação saudável e evitar o cigarro.

 

Varizes e a gravidez³

Durante a gravidez, o corpo feminino passa por diversas mudanças, provocadas, principalmente, pelos efeitos hormonais. Para as mulheres que possuem a tendência de desenvolver varizes, elas podem piorar conforme a gravidez avança, apresentando sintomas de dores, cãibras noturnas e sensação de peso nas pernas e pés. Entretanto, alguns meses após o parto, existe uma melhora no quadro.

O tratamento durante a gravidez é indicado para aliviar os sintomas. Entre eles estão o uso de meias de compressão, evitar ficar longos períodos de pé, repouso, elevar as pernas e imergi-las em água.

 

Fontes:
1- Varizes – Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular. Disponível em: https://www.sbacv.org.br/artigos/medicos/varizes. Último acesso em 03 de setembro de 2020.
2- O que causam as varizes?. Blog do Ministério da Saúde Brasil. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/34909-o-que-causam-as-varizes. Último acesso em 03 de setembro de 2020.
3- WHO recommendation on interventions for the relief of varicose veins and oedema during pregnancy – World Health Organization. Disponível em: https://extranet.who.int/rhl/pt-br/node/151092. Último acesso em 03 de setembro de 2020.