Ricardo Maurício é o maior pontuador do fim de semana em Campo Grande

 

O piloto da equipe Eurofarma, Ricardo Maurício, foi o maior pontuador da sexta etapa da Stock Car, que aconteceu neste domingo, 11 de agosto, em Campo Grande. Ele acumulou 35 pontos e ainda reduziu a vantagem para o líder Daniel Serra, seu companheiro de equipe. Vice-líder, ele agora acumula 175 pontos na classificação final, contra 190 de Serra. Max Wilson vem na sétima posição com 122. O próximo desafio será a tradicional Corrida do Milhão, em Interlagos, no dia 25 de agosto.

 

O fim de semana em Campo Grande

 

Uma largada em alta temperatura em Campo Grande, palco da sexta etapa da Stock Car. O cenário árido coroou o final de semana do Dia dos Pais e na pista, Daniel Serra foi acompanhado pelo filho Lucas, e Max Wilson pelo pequeno Max.

Com uma largada limpa, Max Wilson, Ricardo Mauricio e Daniel Serra estavam alinhados nas primeiras filas e por boa parte da prova disputaram posições entre si. ” Corrida é assim, somos companheiros de equipe, temos respeito um pelo outro, mas, na pista, todos buscamos os mesmos pontos”, diz Max Wilson, que saiu para a prova na sexta posição do campeonato.

Na ponta, Júlio Campos pressionou Thiago Camilo até os minutos finais. Enquanto isso, na equipe Eurofarma, os pilotos passaram a administrar combustível e pneus pensando na segunda corrida. “Às vezes, a soma dos resultados é mais importante que o pódio”, explica Ricardo Mauricio.

A pista suja do autódromo de Campo exigiu cautela nas ultrapassagens, já que os treinos foram marcados por escapadas e muita poeira, principalmente na Curva do Sol.

Ao final dos quarenta minutos, Thiago Camilo foi o vencedor. Ricardo Mauricio ficou em sexto, Max Wilson em sétimo e Daniel Serra em oitavo. A posição de chegada e o grid invertido, colocaram os pilotos da Eurofarma em boas posições para a segunda  largada. Daniel Serra largou em terceiro, Max Wilson em quarto e Ricardo Maurício em quinto lugar.

Se a primeira prova foi de pega do início ao fim, a segunda foi marcada por inúmeros incidentes. Cesar Ramos bateu forte em Júlio Campos, Bia Figueiredo se chocou contra a barreira de pneus, Bruno Baptista foi penalizado por queima de largada, fatos que resultaram em dois Safety Cars.

Ricardo Maurício terminou a prova em segundo lugar e foi o maior pontuador do fim de semana, somando 35 pontos e reduzindo para 15 a vantagem em relação ao líder, seu companheiro de equipe, Daniel Serra. “Tudo é estratégia, eu e Daniel optamos por táticas diferentes e acabamos não brigando nos botões de ultrapassagem, porque ele abasteceu mais. Na inversão do grid eu estava mais rápido, o carro estava muito equilibrado, mas, acabamos perdendo vantagem com a entrada do Safety Car, mas, foi excelente, mais um pódio e ainda reduzimos a diferença para o líder”, explica Ricardo Maurício. “Passamos por essa, embora o início desse fim de semana tenha sido difícil na questão do acerto, então, para o campeonato foi bom, agora é trabalhar para a próxima etapa”, finaliza o chefe de equipe Rosinei Campos.

O próximo desafio vale um milhão de reais, e acontece no tradicional autódromo de Interlagos no dia 25 de agosto.

 

 

Ricardo Maurício vence e Daniel Serra é o segundo em Santa Cruz do Sul

Mesmo que a velocidade seja o fator principal do automobilismo, é impossível não dizer que a etapa de Santa Cruz do Sul foi de correria para todas as equipes. Com a etapa começando no sábado, todos os treinos, inclusive o classificatório, foram realizados no mesmo dia, tornando os intervalos muito apertados. Ao todo, foram 3 treinos de 25 minutos, cada.

O classificatório que definiu o grid de largada para a primeira corrida, começou às 14h30 e terminou com a pole de Júlio Campos. Daniel Serra com a terceira vaga, Ricardo Maurício a sétima e Max Wilson a nona posição.

O frio aguardado em Santa Cruz do Sul passou longe da cidade e o domingo foi de sol para coroar uma das pistas mais desafiadoras da temporada. Alinhados para a primeira corrida, os 40 minutos que se seguiram foram intensos. Com apenas oito minutos de prova, um acidente com Thiago Camilo, deixou rastros de óleo na pista. Quem veio atrás, deslizou para a grama, inclusive Ricardo Maurício.

Enquanto isso, Max Wilson e Daniel Serra avançavam posições. Faltando apenas quatro minutos para o final, a melhor volta era de Daniel Serra, com 1:21.507 a 155.9 km/h.

Na última volta, Júlio Campos e Daniel Serra disputaram a primeira posição até a bandeirada final com vitória de Júlio Campos, segundo lugar de Daniel Serra, Átila Abreu em terceiro e Max Wilson em quarto lugar.

Com o grid invertido, a segunda corrida era importante para que os pilotos acumulassem mais pontos na tabela de classificação, que já tinha Daniel Serra de volta à liderança.

Ricardo Maurício, que largou no final do pelotão, fez uma grande corrida de recuperação. Com pneus em melhores condições, subiu rapidamente, chegando à vitória. “Uma pena na primeira corrida termos ficado no acidente da quebra do motor do Thiago, e por um momento achamos que pudesse ter perdido o fim de semana, mas, agimos com calma, entramos no box, trocamos 3 pneus, abastecemos tudo e só voltei pra pista para garantir a melhor posição de largada. A estratégia foi certa e ainda tivemos o benefício do safety car, ficamos todos próximos e tiramos mais alguns segundos no box. Um excelente trabalho, e no finalzinho foi emocionamente, disputando com o Dênis, um grande piloto, e mais uma vitória, o que nos deixa vivos no campeonato. Quero parabenizar toda a equipe”, diz ele.

O próximo desafio será em Campo Grande, no dia 11 e agosto.

Confira a classificação do campeonato:

1 – Daniel Serra – 161

2 – Ricardo Maurício – 140

3 – Rubens Barrichello – 137

4 – Júlio Campos – 135

5 – Thiago Camilo – 131

6 – Max Wilson – 97

7 – Felipe Fraga – 94

8 – Marcos Gomes – 84

9 – Cacá Bueno – 79

Stock Car: Vitória de Ricardo Maurício mantém a boa fase da equipe Eurofarma

A etapa de Londrina é a quarta de doze programadas para a temporada 2019. Com ingressos esgotados dois dias antes do evento, o público compareceu para prestigiar a maior categoria do automobilismo brasileiro.

No grid de largada da primeira prova, Daniel Serra ocupou a quinta posição, Ricardo Mauricio a sexta e Max Wilson estava em nono lugar, todos nas cinco primeiras filas.

A pista de Londrina tem características específicas, estreita, travada e com poucos pontos de ultrapassagem. Além é claro, do piso abrasivo e em má conservação, o que deixou para a equipe, a responsabilidade de elaborar uma boa estratégia para o pit Stop.

Com duas corridas programadas, manter o carro em condições para permanecer na disputa por mais tempo, também era fundamental para o fim de semana.

Na parada de box, com estratégias diferentes, Daniel ganhou uma posição. Já Ricardo Mauricio  e Max Wilson optaram por colocar mais combustível, saindo em oitavo e décimo terceiro.

Ao final de 40 minutos, a prova terminou com vitória de Thiago Camilo, seguido por Valdeno Brito e Júlio Campos. Daniel Serra ficou em quarto, Ricardo Mauricio em sétimo e Max Wilson em décimo segundo.

Na segunda corrida a estratégia de box também foi decisiva. Ricardo Mauricio assumiu a liderança, vencendo a primeira do ano. Max Wilson terminou em décimo quarto. Faltando 14 minutos para o final, o carro de Daniel Serra entrou em modo de segurança, obrigando o piloto a abandonar a prova.

Daniel Serra saiu de Londrina direto para a Alemanha onde disputará as 24 de La Mans, uma das corridas mais tradicionais do automobilismo mundial.

Na Stock Car, o próximo desafio será em Santa Cruz do Sul, RS, no dia 21 de julho.