“Entrei aqui como estagiário e não sabia que chegaria aonde cheguei. A visão assertiva de longo prazo da Eurofarma me estimulou a abraçar uma aposta. Esta é uma empresa que dá oportunidades e que acredita nas pessoas. Ousada e empreendedora, a empresa estimula os colaboradores a levá-la a um futuro grandioso. A internacionalização foi um marco na trajetória da companhia, deu tudo mais do que certo e hoje estamos em quase toda a América Latina, sendo essa a experiência mais importante que vivenciei aqui”.

Márcio Valetim, gerente Industrial Internacional.

 

O desafio que virou função

Entrei na Eurofarma como estagiário em 2004, enquanto fazia graduação em Engenharia Mecatrônica. Meu trabalho consistia em identificar necessidades de melhoria nos processos de produção e implantar projetos. Em 2007, já formado e efetivado como Engenheiro de Produção, fui realocado para o Complexo Industrial de Itapevi.

Em 2011 surgiu uma oportunidade de participar de um projeto de Inteligência Industrial, cujo foco era o movimento de internacionalização da empresa, que havia se iniciado em 2008. Lembro que, nessa época, eu ainda estava sobrecarregado com o estabelecimento da planta de Itapevi, mas, vislumbrando que aquele momento mudaria completamente os rumos da Eurofarma – que queria estar em toda a América Latina em poucos anos –, abracei a chance e joguei todas as fichas na internacionalização, participando ativamente de todo o processo. Meu papel era conhecer as instalações das operações adquiridas nos países vizinhos e fazer o que fosse necessário para que as unidades fabris entrassem nos padrões de segurança e qualidade da Eurofarma, respeitando a legislação local, o manual de boas práticas de fabricação de medicamentos e a regulamentação global do setor. Fiz isso por quase dois anos até ser novamente promovido a gerente de Projetos de Engenharia para a América Latina. Lembro que, no início do projeto, fiquei bem empolgado em, de repente, passar o tempo todo em viagens e conhecer países onde nunca tinha estado antes. Mas enquanto o desafio de entender e lidar com culturas tão diferentes da nossa se mostrava uma experiência incrível, era bem cansativo. Por outro lado, a Eurofarma nunca me pediu um final de semana, que eu sempre consegui passar com a minha família, mesmo que de segunda a sexta estivesse em viagem. Acho que embora gente precise manter a roda girando, a empresa reconhece nossos esforços e respeita nossa vida pessoal.

Assim, vejo a Eurofarma como uma empresa que dá oportunidades e que acredita nas pessoas. Ousada e empreendedora, a empresa estimula os colaboradores a levá-la a um futuro grandioso. A internacionalização foi um marco na trajetória da companhia, deu tudo mais do que certo e hoje estamos em quase toda a América Latina, sendo essa a experiência mais importante que vivenciei aqui. Por fim, o desafio que me apresentaram tornou-se meu trabalho recorrente e eu sou muito grato pelas oportunidades que tive aqui e pela bagagem de conhecimento que acumulo hoje, como Gerente Industrial Internacional da empresa.