Oncologia

gencitabina, cloridrato de

Princípio ativo: cloridrato de gencitabina
Concentração: 200 mg ou 1g
Apresentação: Embalagem contendo 10 frascos-ampola com 200 mg ou 1 g

Indicação

Cloridrato de gencitabina é indicada para o tratamento de pacientes com cancêr de bexiga e adenocarcinoma do pâncreas localmente avançado ou metastático. É também indicado para pacientes com câncer pancreático refratário ao 5-FU. Cloridrato de gencitabina isolado ou em combinação com a cisplatina é indicado como tratamento de primeira linha de pacientes com câncer de pulmão de células não-pequenas localmente avançado ou metastático. A monoterapia com cloridrato de gencitabina é indicada para o tratamento de pacientes com câncer de mama irressecável, metastático ou localmente recorrente, após quimioterapia para doença metastática. O tratamento quimioterápico prévio deve ter incluído uma antraciclina, a menos que esta tenha sido clinicamente contraindicada. Cloridrato de gencitabina, em combinação ao paclitaxel, é indicado para o tratamento de pacientes com câncer de mama irressecável, metastático ou localmente recorrente, que recidivou após quimioterapia adjuvante/neoadjuvante. O tratamento quimioterápico prévio deve ter incluído uma antraciclina, a menos que esta tenha sido clinicamente contraindicada. Outras Atividades Terapêuticas: cloridrato de gencitabina isolado ou em combinações demonstrou atividade para câncer renal, cancêr do trato biliar, cancêr da vesícula biliar e canêr ovariano. Cloridrato de gencitabina demonstrou atividade para o tratamento do cancêr de pulmão de pequenas células e do cancêr testicular avançado refratário. Em combinação com a cisplatina e/ou radioterapia, a gencitabina mostrou atividade em cancêr cervical.

Contra-indicação

Cloridrato de gencitabina é contraindicada naqueles pacientes com hipersensibilidade conhecida à droga.

Registro: 1.0043.1007

Uso restrito a hospitais. Venda sob prescrição médica.