As doenças cardiovasculares, afecções do coração e da circulação, representam a principal causa de mortes no Brasil, responsáveis por mais de 30% dos óbitos registrados¹. São mais de 1 mil mortes por dia, cerca de 43 por hora, 1 morte a cada 1,5 minutos (90 segundos)¹ 

 

Estas doenças cardiovasculares causam o dobro de mortes que aquelas devidas a todos os tipos de câncer juntos, 2,3 vezes mais que as todas as causas externas (acidentes e violência), 3 vezes mais que as doenças respiratórias e 6,5 vezes mais que todas as infecções incluindo a AIDS¹. A Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que, ao final deste ano de 2019, quase 400 mil cidadãos brasileiros morrerão por doenças do coração e da circulação 

 

Muitas dessas mortes poderiam ser evitadas ou postergadas com cuidados preventivos e medidas terapêuticasE a tendência é de cada vez mais os infartos afetarem pessoas mais jovens². O infarto em pessoas mais jovens mata mais do que em idosos³ 

 

Tal fato é comprovado e a explicação é simples: a aterosclerose, acúmulo de placas de gordura (ateromas) na parede das artérias, é tanto mais prejudicial quanto mais jovem for o indivíduo, pois este ainda não desenvolveu a chamada circulação colateral, mecanismo de defesa que o organismo cria ao longo do tempo contra os ateromas³. Trata-se de pequenos vasos sanguíneos que crescem ao redor dos grandes, formando canais de escoamento³. Nos jovens, esses caminhos alternativos ainda não existem².  Portanto, os infartos são mais graves³.  

 

Um dos grandes vilões são as drogas, sendo que até 30% dos infartos em jovens estão relacionados ao uso de cocaína². Na primeira hora após o seu consumo, o risco de se ter um infarto é 24 vezes maior do que o risco de quem não utiliza essa substância². Os energéticos, consumidos pelos jovens como um refrigerante, também entram na lista dos fatores de risco². Eles aumentam a frequência cardíaca e a pressão arterial, fazendo com que suba a probabilidade de arritmia potencialmente fatal, principalmente em quem já tem predisposição (e muitas vezes nem sabe), como também as crises de pressão arterial². 

 

Como evitar?¹ 

 

Colesterol 

  1. Adote uma dieta rica em frutas, verduras, legumes e grãos.
  2. Uma alimentação rica em fibras ajuda a reduzir as taxas de colesterol.
  3. Uma vida menos estressada diminui o risco de infarto e reduz o colesterol.
  4. A prática de exercícios físicos reduz os níveis de colesterol no sangue.
  5. Opte por mais grelhados ou assados e menos frituras.
  6. Faça uso de medicamentos regularmente, se indicados por seu médico. 

 

Hipertensão Arterial 

  1. Previna-se desde agora! A incidência da hipertensão aumenta com a idade.
  2. A hipertensão não tem cura, mas pode ser controlada com tratamento.
  3. A prática de exercícios físicos contribui para o controle da pressão arterial.
  4. Manter o peso e evitar excessos de bebidas alcoólicas é ideal para o controle da pressão arterial.
  5. Tenha uma alimentação saudável. Diminua o sal!
  6. Pressão arterial acima de 12 por 8 já é um alerta.
  7. Faça uso de medicamentos regularmente, se indicados por seu médico. 

 

Tabagismo 

  1. O tabagismo é a maior causa isolada evitável de adoecimento e mortes precoces no mundo.
  2. O hábito de fumar não traz prejuízos apenas para o fumante, mas para a família também.
  3. A fumaça possui cerca de sete mil elementos químicos, sendo alguns desses cancerígenos.
  4. Pare de fumar e viva mais e melhor.
  5. Procure ajuda médica para parar de fumar. 

 

Diabetes 

  1. Praticar exercícios físicos ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.
  2. A atividade física é essencial no tratamento do diabetes.
  3. O sedentarismo é um dos fatores de risco para o diabetes: movimente-se 
  4. Mantenha um bom plano alimentar para evitar o risco de diabetes.
  5. Controle a glicemia antes e depois da prática de exercícios e perceba os benefícios.
  6. Diabetes sem tratamento pode causar outras doenças, incluindo AVC e infarto.
  7. Faça uso de medicamentos regularmente, se indicados por seu médico. 

 

Estresse 

  1. Encare a vida com bom humor: evite o estresse.
  2. Evite o estresse com atividades físicas, mentais e recreativas.
  3. Para eliminar o estresse, respire de forma lenta e profundamente.
  4. Cuide do seu coração: fuja do estresse.
  5. Tenha uma alimentação rica em cereais integrais, vegetais e frutas.
  6. Preserve suas horas de sono. O sono é fundamental para combater o estresse.
  7. Procure ajuda médica se se sentir muito estressado ou se tiver distúrbios da qualidade do sono. 

 

Sedentarismo 

  1. O sedentarismo é a causa de doenças como a hipertensão, diabetes, aumento de colesterol e estresse.
  2. A prática de exercícios ajuda a manter ossos, músculos e articulações saudáveis.
  3. A atividade física proporciona aumento de energia e bem-estar.
  4. Caminhadas diárias de 30 minutos são uma boa opção para começar. 
  5. Prefira escadas a elevadores: pequenas mudanças diárias trazem benefícios à sua saúde.
  6. Escolha uma atividade que mais combine com você e pratique!
  7. Combine uma alimentação equilibrada à prática regular de atividades físicas. 

 

 

Fontes: 
 Cardiometro – Sociedade Brasileira de Cardiologia – Disponível em http://www.cardiometro.com.br/ –Último acesso no dia 1 de abril de 2019.
 
 2 – Portal Medicina & Saúde – Aumenta o número de morte cardíaca em Jovens – Disponível em http://www.portalmedicinaesaude.com.br/aumenta-o-numero-de-morte-cardiaca-em-jovens.htmlÚltimo acesso no dia 1 de abril de 2019. 
 3 – CAASP – Caixa de Assistência dos Advogados de São PauloInfarto precoce: mais complexo e perigoso. Disponível em https://www.caasp.org.br/Noticias.asp?cod_noticia=1862Último acesso no dia 1 de abril de 2019.