Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que houve um aumento de 22% nas mortes por câncer no mundo desde o início do século. Em 2015, foram constatados 8,8 milhões de óbitos. Apenas no Brasil, foram 223,4 mil mortes no mesmo período.

Ainda de acordo com a OMS, mais de 14 milhões de pessoas desenvolvem a doença a cada ano e a projeção indica que esse número irá atingir 21 milhões em 2030. Um dado que chama atenção é que uma a cada seis mortes no mundo é causada por câncer.

Melhorar os serviços de diagnóstico e a detecção da doença em estágio inicial são as únicas formas de diminuir esses números, segundo a entidade. Além disso, estudos mostram que o custo com tratamento de um tumor em seu estágio inicial pode ser até quatro vezes menor que os gastos que o paciente poderia ter em estágios mais avançados. Para a OMS, campanhas de conscientização da população sobre os sintomas da doença e o incentivo à procura médica são estratégias importantes para o controle do câncer.

O câncer e as crianças 

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), diferentemente do câncer em adultos, o câncer em crianças costuma afetar as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação, enquanto que o de adultos afeta as células que recobrem os diferentes órgãos. Ou seja, os tipos que mais afetam as crianças são os do sangue (leucemia, que afeta os glóbulos brancos), os do sistema linfático (linfoma, que atinge os gânglios) e os do sistema nervoso central (tumores que tem origem no cérebro e medula espinhal).
O câncer já é a doença que mais mata crianças e adolescente, com idades entre 1 a 19 anos, no Brasil. Cerca cerca de 12 mil diagnósticos são realizados por ano no País. Mesmo com esses números alarmantes, a boa notícia é que os índices de cura chegam a 80%, quando há o diagnóstico precoce e o tratamento correto.

Por isso, fique atento a qualquer sintoma suspeito que apareça na criança, como:
• Infecções constantes
• Palidez
• Dores nos ossos
• Fraqueza
• Suor noturno
• Aparição de gânglios aumentados no pescoço, axila e virilha
• Dores de cabeça e distúrbios de visão
• Vômitos

Caso perceba alguma mudança física ou de comportamento na criança, procure ajuda médica!

 


Fontes:
https://exame.abril.com.br/brasil/mortes-por-cancer-aumentaram-31-no-brasil-em-15-anos-afirma-oms/
https://abrale.org.br/revista-online/cancer-infantil-ao-combate/