O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco¹. No mercado nacional e internacional há uma variedade de produtos derivados de tabaco que podem ser usados de várias formas: fumado/inalado, aspirado, mascado, absorvido pela mucosa oral¹Todos contêm nicotina, causam dependência e aumentam o risco de contrair doenças crônicas não transmissíveis¹. No Brasil, a forma predominante do uso do tabaco é o fumado¹. 

 

No Brasil, 428 pessoas morrem por dia por causas relacionadas ao hábito de fumar¹. O tabagismo é considerado uma doença pediátrica, pois 80% dos fumantes começam a fumar antes dos 18 anos¹. No Brasil, 20% dos fumantes começaram a fumar antes dos 15 anos¹. 

 

Fatores de risco 

 A nicotina contida é a droga psicoativa que mais causa dependência². Eleva o ritmo cardíaco e a pressão arterial². O hábito de fumar é responsável por mais mortes do que todas as outras drogas psicoativas juntas². Os efeitos nocivos do fumo são causados pelas substâncias nocivas como o alcatrão e a nicotina². Esta última é absorvida pelo organismo, chegando rapidamente ao sistema nervoso central, agindo como estimulante² 

 

O consumo do tabaco é um fator de risco para seis das oito causas principais de morte no mundo² 

 

  • Doenças cardíacas isquêmicas  
  • Acidentes vasculares cerebrais
  • Infecções das vias aéreas inferiores
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)
  • Tuberculose
  • Cânceres de pulmão, traqueia e brônquio  

 

O tabaco fumado em qualquer uma de suas formas causa até 90% de todos os cânceres de pulmão e é um fator de risco significativo para acidentes cerebrovasculares e ataques cardíacos mortais¹. Os produtos de tabaco que não produzem fumaça também são responsáveis pelo desenvolvimento de câncer de cabeça, pescoço, esôfago e pâncreas, assim como muitas patologias buco-dentais¹. 

 

O tabagismo está relacionado aos seguintes cânceres: leucemia mielóide aguda; câncer de bexiga; câncer de pâncreas; câncer de fígado; câncer do colo do útero; câncer de esôfago; câncer nos rins; câncer de laringe (cordas vocais); câncer de pulmão; câncer na cavidade oral (boca); câncer de faringe (pescoço); câncer de estômago¹. 

 

Além de estar associado às doenças crônicas não transmissíveis, o tabagismo também é um fator de risco importante para o desenvolvimento de outras doenças, tais como úlcera gastrintestinal, impotência sexual, infertilidade em mulheres e homens, osteoporose, catarata, entre outras doenças³. 

 

FONTES: 
 1 – Tabagismo. Instituto Nacional do Câncer.Disponível em https://www.inca.gov.br/tabagismo.Último acesso em 31 de maio de 2019. 
2 – Os efeitos do tabagismo como fator de risco para doenças cardiovascularesUNIFIA. Disponível em http://www.unifia.edu.br/projetorevista/edicoesanteriores/Setembro11/artigos/saude/saude20112/tabagismo.pdfÚltimo acesso em 31 de maio de 2019. 
  Tabaco – Danos à saúde. Agência Nacional de Vigilância SanitáriaDisponível em http://portal.anvisa.gov.br/danos-do-tabaco-a-saude. Último acesso em 31 de maio de 2019.