Comemorado em 18 de janeiro, o Dia Internacional do Riso lembra os benefícios que esse ato pode fazer a saúde das pessoas.

16

Dois neurotransmissores: a endorfina, que ajuda no alívio da dor, e a serotonina, que ajuda a aliviar o stresss, porque combate diretamente o cortizol, hormônio responsável pelo stresse, são muito importantes durante o ato da gargalhada, afirma o gelotólogo, fundador do Clube da Gargalhada de São Paulo, do Instituto do Riso e especialista em descontração no ambiente de trabalho, Marcelo Pinto, conhecido como Dr. Risadinha. De acordo com o especialista o primeiro ponto da cura depende de cada um, porque não adianta remédio, risada, nem médico, se eu não quiser me curar.

CONFIRA ENTREVISTA COM MARCELO PINTO, O DR. RISADINHA, SOBRE BENEFÍCIOS DO RISO PARA SAÚDE

Então, diz o Dr. Risadinha, “eu tenho que ter a vontade de viver, e a partir daí os remédios e a risada passam a fazer parte do tratamento”. Quando se dá uma gargalhada, vários músculos se movimentam e há uma manifestação intensa dos músculos internos e externos do rosto. Mas existem 3 músculos que funcionam e estão bem fáceis de enxergar: O risório, aquele que puxa o cantinho da boca para o lado, o zigomático, que eleva a bochecha, agora o terceiro músculo, que é o dedo duro, conhecimento como orbicular ocular, é aquele que faz a ruguinha no olho.

“Para saber se a pessoa está sorrindo de verdade, se olha para o olho, se franziu o cantinho do olho é porque está sendo uma risada verdadeira. As mulheres fazem de tudo pra não fazer essa ruguinha, para não criar o pé de galinha, mas tem que se descartar esse mito. Os próprios esteticistas já chegaram a conclusão de que sorrir é a melhor massagem facial que a mulher dispõe e ainda é a melhor flecha que do cupido.” Alerta Marcelo Pinto.

Matéria: Agência Brasil