A sinusite alérgica é uma inflamação dos seios nasais, região do crânio formada por maçãs do rosto, olhos e área ao redor do nariz. Ela pode ser aguda (quando os sintomas duram menos de 12 semanas) e crônica (quando o inchaço e inflamação duram mais que 12 semanas).

Causas

Agentes infecciosos, como bactérias, fungos e vírus, e fatores alérgicos podem desencadear o surgimento da sinusite alérgica. As crises são muito comuns também durante episódios de gripe, já que o vírus Influenza é o que mais causa a sinusite.

Poeira, choque térmico, cheiros, exposição a determinados agentes químicos e alterações na anatomia nasal ou dos seios da face são fatores desencadeadores da sinusite alérgica. Também existem casos mais raros que levam à sinusite, como a presença de um tumor.

Confira os principais fatores de risco para a sinusite alérgica:

Pólipos nasais

Reações alérgicas: a doença pode ser desencadeada pela exposição do indivíduo à substância transportada pelo ar, como ácaros e poeira, poluição, pólen, mofo, pelos de animais, fumaça de cigarro e partículas de insetos. Substâncias químicas como tinta, desinfetantes e produtos de limpeza também são fatores desencadeadores.

Alergias: outras doenças alérgicas, como rinite e asma, podem favorecer um quadro de sinusite.

Desvio de septo nasal.

Trauma na face: um osso facial fraturado ou quebrado pode obstruir as vias nasais.

Doenças que afetam a imunidade, como fibrose cística, refluxo gastroesofágicoAIDS.

Infecções respiratórias.

Alterações de altitude

Tabagismo

Infecções odontológicas que causem obstrução dos seios nasais.

Sintomas

Obstrução nasal ou secreção nasal espessa e amarelada, pressão ou dor facial, dor de cabeça, alteração no olfato, dor de ouvido, tosse, garganta inflamada, mau hálito, náuseas, fadiga ou irritabilidade.

A sinusite crônica apresenta sintomas semelhantes à sinusite aguda, com a diferença de que eles duram mais tempo e muitas vezes causam mais fadiga.

Diagnóstico

Geralmente, o diagnóstico da sinusite é feito apenas baseado na observação dos sintomas e palpação dos seios nasais. Outros exames, como endoscopia nasal e tomografia computadorizada, também podem ser solicitados pelo médico.

Prevenção

A melhor forma de prevenir a sinusite aguda é manter a mucosa nasal hidratada, tratar a rinite alérgica, procurar um médico para acompanhar gripes e resfriados: tenha uma alimentação saudável, evite o jejum, beba muita água, lave as mãos, tenha uma boa higiene, faça testes para alergia, evite cheiros fortes, não fume, pratique exercícios físicos.

Tratamento

Para o tratamento da sinusite alérgica, são indicados alguns medicamentos como spray nasal, corticoides, descongestionantes e antibióticos. Em alguns casos específicos, indica-se cirurgia.