A fibromialgia (FM) é uma condição que se caracteriza por dor muscular generalizada, crônica (dura mais que três meses), mas que não apresenta evidência de inflamação nos locais de dor¹. Ela é acompanhada de sintomas típicos, como sono que não restaura a pessoa e cansaço¹. Pode haver também distúrbios do humor como ansiedade e depressão, e muitos pacientes queixam-se de alterações da concentração e de memória¹. 

 

Embora seja reconhecida há muito tempo, a fibromialgia tem sido seriamente pesquisada há quatro décadas e não era considerada uma entidade clinicamente bem definida até a década de 1970, quando foram publicados os primeiros relatos sobre os distúrbios do sono². A denominação fibromialgia, palavra derivada do latim fibro (tecido fibroso, presente em ligamentos, tendões e fáscias), e do grego mio (tecido muscular), algos (dor) e ia  (condição)². 

 

O diagnóstico da fibromialgia é eminentemente clínico². Além da dor difusa na musculatura esquelética e do achado físico de múltiplos pontos sensíveis, a maior parte dos pacientes com fibromialgia também relata fadiga, rigidez muscular, dor após esforço físico e anormalidades do sono². A dor crônica generalizada, entretanto, é o sintoma cardinal². fibromialgia pode aparecer em pacientes que apresentam outras doenças reumáticas, como artrite reumatoide e lúpus eritematoso sistêmico, e muitas vezes dificulta uma completa melhora destes pacientes¹. 

 

Tratamentos 

A falta de conhecimento sobre o que provoca fibromialgia impossibilita que tenhamos até o momento um tratamento totalmente efetivo². O tratamento da fibromialgia deve ser multidisciplinar, individualizado, contar com a participação ativa do paciente e basear-se na combinação das modalidades não farmacológicas e farmacológicas, devendo ser elaborado de acordo com a intensidade e características dos sintomas². 

 

A meta no tratamento é aliviar os sintomas com melhora na qualidade de vida². A FM não traz deformidades ou sequelas nas articulações e músculos, mas os pacientes apresentam uma má qualidade de vida². 

 

O principal tratamento da FM é não-medicamentoso, ou seja, os cuidados do paciente consigo mesmo são mais importantes do que as medicações, embora estas também tenham seu papel². O principal tratamento da fibromialgia é o exercício aeróbico, aquele que trabalha o corpo todo e acelera os batimentos cardíacos. Esta parece ser a melhor a maneira de reverter a sensibilidade aumentada à dor². Além disso, é importante entender sobre a doença (educação) e alguns casos terapia psicológica pode ser útil, principalmente para aprender a lidar com a dor crônica no dia a dia². 

 

As medicações são úteis para diminuir a dor, melhorar o sono e a disposição do paciente com fibromialgia, para permitir a prática de exercícios físicos¹. Algumas medicações agem na maior sensibilidade à dor¹. Outros remédios como relaxantes musculares, antidepressivos e analgésicos podem ser usados para alívio de sintomas diversos¹. 

 

Fontes: 
1 – O que é a fibromialgia? – Sociedade Brasileira de Reumatologia. Disponível em https://www.reumatologia.org.br/doencas-reumaticas/fibromialgia-e-doencas-articulares-inflamatorias/Último acesso no dia 17 de dezembro de 2019.   
 2 –Fibromialgia: aspectos clínicos e ocupacionais – Scielo. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ramb/v58n3/v58n3a18Último acesso no dia 17 de dezembro de 2019.